• 0 votos - 0 média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Como respeitar a linguagem pessoal alheia [tópico atualizado em 18/10/20]
#1
Este fórum contém campos para cada pessoa definir seus conjuntos de linguagem pessoal. Eles podem ser editados aqui. Este tópico pretende ensinar a utilizar o sistema artigo/pronome/terminação, além de resolver dúvidas comuns sobre tal sistema e sobre conjuntos de linguagem em geral.

1. Por que aprender isso?

Respeitar a linguagem pessoal de todes é uma prioridade aqui. Pessoas cis, binárias e conformistas de gênero em geral possuem seus conjuntos de linguagem - a/ela/a se forem mulheres e o/ele/o se forem homens - respeitados, de forma que isso é visto como direito básico, e isso também precisa ser aplicado a pessoas trans, não-binárias, não-conformistas de gênero/linguagem, etc. O desrespeito a um conjunto de linguagem disponibilizado é visto como uma violação da regra de não perpetuar preconceitos.

2. Ok, como faço pra respeitar, então?

No caso da maioria des usuáries regulares daqui, um ou mais conjuntos de linguagem estarão disponibilizados no cabeçalho da postagem, abaixo do nome de tela, do título e da insígnia de cargo/classificação. Alguns exemplos são:

ze/elz/e
-/ély/y
le/el/e
-/ael/e

Ao se referir a alguém usando qualquer coisa que envolva um gênero gramatical (como em "ele disse" ou "a autora"), são esses conjuntos que vão indicar como é a maneira correta de se referir a essas pessoas.

O primeiro elemento do conjunto é o artigo. Os artigos, no caso deste sistema, são palavras isoladas usadas antes de nomes ou de características que substituem nomes (como artista ou estudante).

Exemplo de frase com artigo a: A Mari veio aqui ontem.
Exemplo de frase com artigo o: O jornalista esqueceu seu caderno.
Exemplo de frase com artigo le: Foi le Ariel que disse isso.
Exemplo de frase com artigo e: E diarista chegou cedo.
Exemplo de frase com artigo i: Eu queria que i Araci estivesse aqui.
Exemplo de frase com artigo ze: Ze vendedore é bem legal.

O segundo elemento do conjunto é o pronome. Os pronomes, no caso deste sistema, são palavras usadas para substituir nomes.

Exemplo de frase com pronome elu: Elu pegou meu livro emprestado.
Exemplo de frase com pronome ela: É com ela que quero casar.
Exemplo de frase com pronome ele: Gostei dele.
Exemplo de frase com pronome ély: Quero estar no grupo daquély ativista.
Exemplo de frase com pronome ael: Ael mora comigo.
Exemplo de frase com pronome ile: Pensei nile hoje.

O terceiro elemento do conjunto é o final de palavra, que às vezes também é chamado de flexão, terminação ou desinência. No caso deste sistema, esse elemento se refere aos finais das palavras que mudam de acordo com o gênero gramatical.

Exemplo de frase com final de palavra o: Téo é não-binário e arromântico.
Exemplo de frase com final de palavra e: Você deveria chamar ume médique.
Exemplo de frase com final de palavra a: Sou apenas uma visitante.
Exemplo de frase com final de palavra y: Quero ser umy jogadory de futebol.
Exemplo de frase com final de palavra ae: Estou procurando suae irmanae.
Exemplo de frase com final de palavra el: É úmel ótimel fotógrafel.

Finais de palavra são usados em qualquer situação onde a desinência "de gênero" se encontra ao final de outra coisa (ou seja, não é uma palavra sozinha como o artigo) e não depende de pronome. Ou seja, palavras como à/ao, um/uma, de/da e ne/na dependem do final de palavra, e não do artigo, dentro desse sistema. Ao se referir a alguém que usa le/elu/e, essas palavras ficam ae, ume, de e ne, e não ale, umle, dle e nle, ainda que na gramática formal envolvam artigos.

Cada elemento do conjunto, separado por barra, é algo isolado. Eu quero destacar isso porque tem gente que interpreta que, por exemplo, alguém que usa -/ila/y aceita o pronome ily por aceitar o final de palavra y, ou alguém que usa o pronome ele vai necessariamente usar o como artigo e como terminação, sendo que, se isso for verdade, essas pessoas podem elas mesmas indicar que aceitam ser referidas de tais formas.

Aqui no fórum, temos espaços para até 6 conjuntos. Se alguém quiser indicar que usa o ou nada como artigo, ila, ily ou ele como pronomes e a, y, e ou o como finais de palavra, a pessoa pode listar o seguinte em seus conjuntos:

-/ila/a
-/ily/y
o/ele/e
o/ele/o

Ainda que alguns elementos estejam repetidos, e que os conjuntos possam ser misturados entre si (como em, por exemplo, "ila é o autory dessa postagem"), isso lista tudo o que a pessoa aceita. Porém, caso a pessoa só tenha -/ila/y e -/ele/e como conjuntos listados, o artigo o, o pronome ily ou os finais de palavra a e o não poderão ser usados para se referir à pessoa.

3. Particularidades de como escrever conjuntos

Em lugares como nomes de exibição, alguém pode preferir dizer que usa, por exemplo, ze/(elz, eld)/e ao invés de ze/elz/e e ze/eld/e. Isso significa que a pessoa aceita tanto o pronome elz quanto o pronome eld.

(Eu pessoalmente recomendo que todes escrevam conjuntos separados ao invés de dizer que usam algo como [a, e, o]/[elae, ile, elu, éli]/[ae, e, i], porque acho conjuntos separados mais fáceis de "acompanhar" mesmo que algum elemento seja repetido, mas cada pessoa pode fazer o que acha melhor.)

Recomendo a ordem artigo/pronome/terminação por ela já ser usada em vários lugares. Ao usar uma ordem diferente por qualquer motivo, recomendo ao menos explicar qual a ordem que está sendo usada. Por exemplo: "uso estre/el/a, na ordem pronome/flexão/artigo". Não há como indicar isso dentro da função de conjuntos do fórum, então recomendo colocar a/estre/el mesmo (em relação ao exemplo dado) e, caso queira, demonstrar o conjunto na ordem desejada na assinatura e/ou biografia.

Caso você queira demonstrar que não quer que falem/escrevam nada em algum elemento do conjunto, e que omitam tal elemento ou deem alguma forma de contorná-lo, você pode colocar um traço (-) no lugar do elemento. Por exemplo, enquanto ao falar de alguém que usa le/elu/e daria pra dizer "le minhe professore é muito legal, elu não faz testes surpresa", a mesma frase pra alguém que usa -/-/e poderia ficar como "minhe professore é muito legal, é alguém que não faz testes surpresa".

Caso você não tenha preferência e queira que pessoas escolham qualquer elemento que quiserem para se referir a você, dá pra usar (qualquer), {qlqr}, [q] ou afins. Alguém que usa (q)/ilae/(q) está indicando que só aceita o pronome ilae, mas qualquer artigo ou final de palavra, como em "gosto muito daquilae meniny, a programador que veio aqui ontem".

Caso você queira que pessoas mudem constantemente qual o elemento usado, dá pra usar um elemento rotativo, indicado por [rtt], (rot), {r} ou afins. Alguém que usa -/[r.]/ae quer que não usem nenhum artigo, que troquem o pronome com frequência e que usem ae no final de palavras como alunae e meninae.

4. Particularidades da neolinguagem em geral

Artigo, pronome e final de palavra não necessariamente é tudo. Tanto é que o conceito de conjuntos avançados inclui outras coisas, pra quem faz questão de decidir todas essas particularidades.

Devo dizer que a maioria das pessoas não se importa com regras de acentuação ou pronúncia, ou com particularidades de qual é a versão de palavras irregulares mais certa para seu conjunto de linguagem. Se você está corretamente chamando alguém de autore, alune, queride e não-binárie, dificilmente a pessoa se importa se você está usando mi ou minhe, amigue ou amige, médique ou médice, boe ou bone, su ou sue, irmãe ou irmane e afins. Acho que dá pra se virar pra não maldenominar pessoas com o que já foi explicado aqui, e evitar palavras com flexões mais incomuns caso você tenha medo de ofender alguém usando a palavra errada.

Caso alguém queira entender melhor sobre os casos que não podem ser resolvidos puramente dentro do sistema artigo/pronome/final de palavra, sugiro ler o seguinte:
Ele não entra tanto nesses assuntos, mas o Teste sobre conjuntos de linguagem é um recurso útil pra fixar o assunto de como se usa artigo/pronome/terminação e explicar particularidades de várias situações, além de vários erros comuns.

5. Vocabulário

Quando se diz que alguém usa certo conjunto, a ideia é dizer que esse é o conjunto que deve ser aplicado à pessoa. Por exemplo, "o Paulo usa o/ele/o" não quer dizer que Paulo está usando o/ele/o para outres, e sim que este é o conjunto que deve ser usado para ele.

Quando o conjunto certo não está sendo usado para alguém, a pessoa está sendo maldenominada. Maldenominar também se aplica a se referir a alguém como uma pessoa de outra identidade de gênero. Por exemplo: "a Lara usa a/ela/a, mas ela é agênero, então chamá-la de mulher é maldenominação".

Conjuntos de linguagem pessoal podem ser abreviados como linguagem pessoal, conjuntos pessoais ou afins. São conjuntos que foram escolhidos por pessoas/para personagens/etc.

Conjuntos de linguagem (ou apenas conjuntos/linguagem) são meio que "gêneros gramaticais", só que tal terminologia pode incomodar, já que ela remete à ideia de que conjuntos de linguagem são ligados a identidades de gênero (muitas vezes não são). A/ela/a, el/del/aquel, ele/e, pronomes femininos e elu/delu são exemplos de como pessoas expressam seus conjuntos de linguagem. Ainda assim, não recomendo usar gêneros ou características ligadas a gênero ou pronome/d[pronome] para indicar conjuntos de linguagem: os motivos disso se encontram aqui, aqui e aqui.

Mais especificamente, o sistema artigo/pronome/terminação, que é uma forma de se referir a conjuntos, pode ser abreviado como a/p/t ou a/p/f.

Linguagem neutra é a linguagem usada para se referir a pessoas desconhecidas ou para grupos que contém/podem conter pessoas que usam conjuntos de linguagem diferentes. Em geral, se usa bastante o/ele/o como linguagem neutra, mas na última década cada vez mais pessoas estão desconfortáveis com isso, por ser um conjunto associado com homens e assim colocar este gênero como padrão. Alguns conjuntos que podem ser usados como linguagem neutra sem que haja este problema são e/elu/e, i/il/i e -/-/-.

Neolinguagem é como são chamadas todas as palavras ou propostas de palavras que saem dos gêneros gramaticais padrão. Conjuntos como ea/ael/e e x/elx/x fazem parte da neolinguagem. Palavras como mi, professore e ótimy também.

6. Se eu não consigo achar o conjunto de linguagem de alguém, o que eu faço?

Você sempre pode usar -/-/- (ou seja, não usar nada que atribua algum elemento específico de conjunto de linguagem à pessoa). Essa é provavelmente a alternativa menos danosa; você não tem como maldenominar alguém se não estiver... denominando, por assim dizer.

Falando especificamente do fórum, é comum que pessoas criem contas anônimas aqui pra perguntar algo e não preencham o perfil. Ao responder, pode ser difícil ou impossível formular certas frases sem atribuir algum elemento de conjunto de linguagem. Nesse caso, recomendo dizer qual conjunto você está usando, e qual o motivo de usar tal conjunto.

Por exemplo, você pode dizer "estou usando a terminação o porque é a que você está usando em sua postagem para se referir a você", ou "estou usando ê/elu/e porque é a linguagem que uso como neutra e você não especificou conjunto de linguagem no perfil".

7. E se a pessoa só estiver usando conjuntos muito difíceis?

Você também pode usar -/-/-. Ou, você pode prestar atenção ao que está postando e revisar bastante pra ter certeza que você não está maldenominando alguém.

Nunca reclame de alguém por usar conjuntos de linguagem difíceis. Culpe a sociedade cissexista por ter instituído gêneros gramaticais binários e deixado pouca abertura para pessoas que sentem a necessidade de serem referidas de formas que não remetam a essas.

8. E se alguém mudar de conjunto de linguagem?

Sempre use os conjuntos de linguagem que a pessoa estiver listando atualmente. A equipe vai presumir que postagens antigas que não foram denunciadas na época se referem a conjuntos de linguagem que o alvo estava usando na época; tais postagens não precisam ser editadas para refletir conjuntos atuais.

Dito isso, trocar de conjuntos com frequência só para fazer chacota de quem "caiu na pegadinha da troca de linguagem" ou tentar enganar alguém para poder denunciar por maldenominação também pode levar alguém a receber punições.

9. Posso experimentar um conjunto de linguagem?

Neste fórum, apoiamos qualquer teste ou troca de conjuntos de linguagem. Independentemente de sua identidade, expressão ou modalidade de gênero, você merece poder ser referide com conjuntos de linguagem que te contemplem. Você não precisa pedir permissão para ninguém para adicionar, modificar ou remover conjuntos em seu perfil.

10. Sobre concordância

Elementos de conjuntos de linguagem pessoais só devem ser aplicados em casos que se refiram diretamente à pessoa. Por exemplo:

I Ari é não-binári. Íli usa i/íli/i.
I Ari é uma pessoa não-binária. → Tudo certo aqui, o conjunto a/ela/a só está sendo usado para se referir à palavra pessoa.
Esse é o namorado di Ari. Ele é cantor. → Tudo certo aqui também, o conjunto o/ele/o está sendo aplicado ao namorado de Ari, e não ai própri Ari.
Ari e seu namorado são muito querides! → O final de palavra e está sendo usado como neutro, já que Ari e seu namorado usam finais de palavra diferentes.
Estou muito encantade em ter conhecido Ari! → É a pessoa que está dizendo isso que está usando o final de palavra e para si mesma.
I Ari está ocupádi tocando o violão díli. → Só pelo violão ser de alguém que usa i/íli/i, não significa que o conjunto o/ele/o não possa mais ser usado para o violão.

Além disso, a omissão dos elementos do conjunto de linguagem (como quando se diz Ari quando poderia ter se dito i Ari ou íli) não é maldenominação, embora possa ser meio chato ver pessoas evitando linguagem para quem usa neolinguagem enquanto não evitam para quem usa a/ela/a ou o/ele/o.



Abaixo, o texto original desta postagem e da postagem a seguir. Tem várias coisas que eu não vejo mais como relevantes ou corretas, mas acho que pode ser legal documentar porque foi provavelmente o primeiro guia de como se usa artigo/pronome/terminação.

  Responder


Saltar para a área:


Usuáries vendo este tópico: 1 visitante(s)